Ex-aluna dá exemplo do diferencial da formação no São José

Estudante do colégio São José, dos 3 aos 17 anos, Luise Marcolin é prova de que um ensino de qualidade  faz diferença

No próximo ano, a estudante de Comunicação Social – Jornalismo, Luise Marcolin, conclui mais uma etapa de sua vida estudantil e receberá o diploma da profissão que escolheu. Mas para chegar aonde está na Universidade Católica de Pelotas (UCPel), muito caminho foi percorrido. Luise teve toda sua vida escolar alicerçada no Colégio São José, colégio Católico, que lhe deu base firme para sua profissão que trabalha fundamentalmente com a verdade.   “Sou católica, e no colégio pude manter mais vivo esse sentimento do catolicismo, e graças a isso, tento manter sempre a ética e a verdade no meu trabalho”, afirma a ex-aluna.

Atividades como os grupos de orações, reuniões e espiritualidades fizeram Luise crescer interiormente. “Desde as partes espirituais até as atividades extra classe, como teatro, CTG, e as atividades físicas, me fizeram crescer como ser humano, me proporcionando uma boa convivência e relação com todos”, contou.

Além do bom aprendizado, Luise garante que o São José é uma família, não só porque seus irmãos estudaram lá e sua mãe é professora no colégio há 25 anos, mas porque a relação com os pais dos alunos é privilegiada. “A relação entre profissionais e família é muita sólida, verdadeira e ao mesmo tempo de carinho. Ali dentro, todos somos uma família”, declarou.

E família não acaba quando o aluno se forma. Luise estudou com Bruno Halpern desde os 3 anos de idade, quando entrou no São José e ao chegar na Católica encontrou Bruno e novamente são colegas de aula e futuramente de profissão. “É muito bom ver que crescemos em todos os sentidos, e hoje fazemos o que gostamos”, contou. Tendo sua mãe como professora não significou moleza para Luise, pelo contrário, ela sempre cobrou competência e dedicação nos estudos.

Professora desde 1986, Marli Marcolin é uma das professoras mais conhecidas do colégio tanto pelo tempo que trabalha lá como por sua paixão, interesse e competência no que faz. “Foi sempre muito bom ter ela por perto, tanto em casa como no colégio, me sentia mais segura, mesmo tendo todo apoio da escola. Ela também tem uma visão muito positiva na escola, e com certeza trabalha para que essa valorização tanto dos funcionários como dos pais seja ainda maior”, concluiu.

Por Luciana Zandoná

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s